Onde estão os estadistas?

Uma pergunta – quem são os estadistas portugueses? Homens de calibre, que pensam no país e no futuro, que têm uma visão e a liderança para a concretizar? Onde estão? Está o país consumido numa rotina ou numa cobiça, que ou rouba ou aliena as melhores mentes, e as impede de articular uma visão para o futuro? Porque temos geração atrás de geração de políticos sem ideias nem capacidade, que nunca estudaram, que nunca trabalharam, e aceitamos como normal que queiram governar o país quando nunca souberam mais do que viver da política e para a política? Porque temos um mundo empresarial que é rico em escândalos e parco em resultados de negócio e influência social?

Alargo a pergunta – onde estão os intelectuais, que pensam o país, que alertam e estimulam e causam mal estar, e alimentam as mentes do país em vez de se alimentarem delas? Foram silenciados? Relegados para os canais pequenos da TV cabo? Temos o Pacheco Pereira, claro, e talvez o Paulo Morais? Onde está gente com coragem à frente de jornais ou televisões, que dê voz a quem tem algo para dizer? Como permitimos este silêncio, quando a realidade merece mais do que um grito, merece uma revolta dos espíritos, merece que todos os justos, os que trabalham, os que estudaram, os que pensam na ética e na justiça se unam e mostrem que há, em Portugal, gente com valor para acabar com esta vergonha de gente que se alimenta descaradamente de uma rede de amizades sem mérito, e que virem a página e criem algo novo, algo com arrojo e valentia. Não está na hora?

Anúncios

Comente aqui:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s